Programa de Qualificação de Trabalhadores de Atenção Básica do SUS para a integração da Atenção Básica e Vigilâncias com foco na atenção de agravos e doenças negligenciadas.

O projeto Formação Integral em Saúde tem por objetivo desenvolver cursos e atividades de Educação Permanente para a qualificação dos trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS). O foco é a integração entre as ações da Atenção Básica e de Vigilâncias em Saúde, a partir de um olhar cuidadoso e vigilante frente às vulnerabilidades e condições de negligência, particularmente quando relacionadas às doenças negligenciadas.
Doenças Negligenciadas
  • Hanseníase
  • Doença de Chagas
  • Hepatites Virais
  • Leishmanioses
  • Doença Diarreica Aguda (DDA)
  • Esquistossomose
  • Tracoma
  • Tuberculose
  • Raiva

Distribuição Geográfica

As cidades foram organizadas em grupos (1 a 5), distribuídos pelo número de agravos.

Grupo prioritário
para o projeto
Número de tipos
de agravos
Grupo 5 6 ou mais agravos
Grupo 4 5 agravos
Grupo 3 4 agravos
Grupo 2 3 agravos
Grupo 1 1 ou 2 agravos
Número total de
municípios afetados
201 municípios
Equipes de
Atenção Básica
11.979 vagas
Total de Agentes
Comunitários
96.947 agentes

Oferta

100 mil vagas em todo
o Brasil
90 mil para nível ACS
e ACE
10 mil para nível
superior
Formação Nível Superior
10 mil
profissionais de nível superior
Carga horária total de
180h
modalide de ensino a distância
60h
Módulo introdutório
+
120h
Módulos temáticos
Formação Nível Médio
90 mil
profissionais – ACS e ACE
Carga horária total de
120h
modalidade semipresencial e a distância, autoinstrucional
60h
Módulo introdutório semipresencial
+
3
Módulos temáticos EAD autoinstrucional
(20h cada)